Livro-caixinha estimula a reflexão e contribui para uma mudança de comportamento relacionada ao tema

Racismo é uma forma de preconceito e pode se manifestar de diversas maneiras em uma sociedade como a nossa. O Brasil é um país racista. E não é só o Brasil, a família real britânica, por exemplo, tem passado por situações complicadas depois de relatos de preconceito racial envolvendo membros da realeza. Um assunto urgente e complexo. Mas o que fazer para mudar esse quadro?

Um passo importante é refletir sobre o assunto para, então, promover uma mudança de entendimento e de comportamento sobre o tema. Foi para isso que Alexandra Loras, consultora e ex-consulesa da França em São Paulo, e o jornalista Maurício Oliveira elaboraram o livro-caixinha® Vamos falar de racismo: 100 perguntas para discutir preconceito e gerar conscientização, (Matrix Editora, R﹩ 40,00). Para ser usado de maneira individual ou em grupo, o livro é destinado a todas as pessoas que querem um estímulo à reflexão sobre seus próprios preconceitos e os da nossa sociedade.

São 100 cartões, cada um com uma pergunta. Tópicos que estimulam discussões, autoanálise e autoavaliação sobre racismo e discriminação. A obra promove uma oportunidade de elaborar melhor o pensamento sobre o assunto e as implicações de atos preconceituosos no nosso convívio e sociedade.

Alguns exemplos:

– O que vem à sua mente quando você ouve a palavra “racismo”? Parece algo distante ou próximo de você? Por quê?

– Você já esteve em um ambiente em que foi visto como diferente de todas as outras pessoas? Como se sentiu ou se sentiria numa situação assim?

– Numa mesma situação, em um mesmo local e horário, você teria sensações e reações iguais se cruzasse com um jovem negro e com um jovem branco? Por quê?

Sobre os autores

Alexandra Loras

Comunicadora, mentora, consultora e ex-consulesa da França em São Paulo. Jornalista formada na tradicional Sciences Po, é uma ativista engajada na discussão sobre a representação da população negra na mídia e na educação e os efeitos que isso tem na construção da identidade negra, especialmente das crianças.

Maurício Oliveira

Jornalista, contribui para diversas editorias de alguns dos principais veículos do país, como Exame, Valor Econômico e O Estado de S. Paulo. Pela Matrix Editora já publicou Vamos falar de LGBTI+ e Vamos falar de masculinidade, entre outros títulos.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *