O Wine Tour do Vinhedo Girassol é realizado aos sábados e tem conquistado cada vez mais adeptos

Os amantes de vinhos terão, nos próximos sábados, a oportunidade de vivenciar uma experiência enoturística única. O Vinhedo Girassol, localizado no município de Cocalzinho (GO), dará continuidade ao calendário de passeios nos 2,4 hectares de plantação de uvas Syrah, principal matéria-prima do Terroir Girassol Syrah, vinho de rótulo autoral produzido pela fazenda. O Wine Tour ainda inclui um almoço completo com serviço de sommelier e trilhas naturais, de onde os visitantes poderão desfrutar das belezas e calmarias que as paisagens do Cerrado oferecem.

De acordo com Sérgio Resende, proprietário do vinhedo e guia turístico das excursões, tradição e qualidade sempre fizeram parte da história do Vinhedo Girassol. “Os visitantes ficam encantados com as paisagens, que possui muitas montanhas, cachoeiras e árvores variadas. Além disso, se surpreendem ao degustarem o Terroir Girassol Syrah, que possui uma grande complexidade de aromas e tem se destacado de maneira positiva entre o público e a crítica, impressionando por conta da qualidade do vinho. A bebida é ideal para harmonizar com bacalhau, arroz de pato, risoto de funghi, carnes e bifes altos acompanhados de molho madeira”, ressalta.

Cronograma dos passeios

Os próximos passeios estão programados para os dias 30 de abril e 07,14, 21 e 28 de maio. As atividades começam por volta das 10h com uma breve apresentação da Fazenda Girassol. Logo após todos os participantes são convidados a visitarem os vinhedos, onde poderão tirar fotos, curtir a natureza e aprender tudo sobre o cultivo das uvas. Em seguida, há uma caminhada de 300 metros até o Mirante da Montanha, que oferece uma vista privilegiada de 360 graus de toda a região da Serra dos Pireneus.

O almoço completo está programado para ser servido às 13h30 e conta com entrada, prato principal e sobremesa. A escolha do cardápio está relacionada com a harmonização do vinho da casa, o Terroir Girassol Syrah. Após o almoço, os participantes poderão desfrutar de uma programação livre, conhecendo a Cachoeira Girassol, relaxando à sombra das árvores ou se aventurando pelo empreendimento até o momento da volta para casa depois de aproveitar um dia mais que especial.

Sobre o Vinhedo Girassol – Localizado em Cocalzinho (GO), o Vinhedo Girassol foi fundado pelo empresário Melchior Resende, pioneiro no plantio de videiras na região. Administrado atualmente pelos filhos de Melchior, o Vinhedo Girassol possui paisagens montanhosas e deslumbrantes e oferece trilhas para as cachoeiras, restaurantes com temáticas campestres, dentre outras opções.

SERVIÇO

Wine Tour Vinhedo Girassol 2022

Próximas Datas: 30 de abril e 07,14, 21 e 28 de maio

Horário: Das 10h às 15h

Valor: R$ 200,00 por pessoa; R$ 260,00 com transporte

Endereço: Distrito de Girassol, Km 21.5, Cocalzinho de Goiás/ Girassol

Whatsapp: (61) 9677-7155

Instagram: @vinhedo.girassol

Facebook: Vinhedo Girassol


Movimentos Mente em Foco, Elas Lideram 2030, +Água, Salário Digno, Raça é Prioridade, Ambição Net Zero e Transparência 100% ajudam a acelerar a Agenda dos ODS

Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU (Divulgação)




São Paulo, 26 de abril de 2022 — A Rede Brasil do Pacto Global da ONU, maior ação de sustentabilidade corporativa do mundo, anuncia o lançamento da Ambição 2030, iniciativa composta por sete grandes Movimentos, criados para acelerar as metas propostas pela Agenda 2030 da ONU. Alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) é uma prioridade e o engajamento do setor privado é fundamental para isso. Fazem parte da estratégia os seguintes Movimentos: Mente em Foco, Elas Lideram 2030, +Água, Salário Digno, Raça é Prioridade, Ambição Net Zero e Transparência 100%, que tratam de questões relacionadas à saúde, direitos humanos, clima, acesso à água e anticorrupção. E na data do lançamento, em evento que contou com 250 CEOs e lideranças do setor privado brasileiro, 150 empresas já haviam assinado compromissos públicos com as iniciativas do Pacto Global.
 

Os Movimentos são um chamado da Rede Brasil do Pacto Global da ONU às empresas brasileiras para reconhecerem a urgência e a necessidade de promover ações concretas, com metas e assumindo compromissos públicos. A Rede Brasil é uma plataforma de projetos e ações que impactam a sociedade e potencializam os compromissos assumidos por meio do engajamento de lideranças do setor privado. A adesão é gratuita e as empresas podem participar de todos.
 

“Perceber que cada um tem seu papel e sua responsabilidade nessa transformação é fundamental. A mudança das estratégias empresariais é crucial e nós, como líderes empresariais, somos parte do problema, mas, juntos, somos também a solução”, afirma Carlo Pereira, Diretor Executivo do Pacto Global da ONU. “A estratégia, por meio dos Movimentos, vai acelerar essa transição”.
 

A Rede Brasil é a que mais cresce no mundo e já passou de 1.500 signatários no País. Além dos Movimentos, o Pacto Global da ONU também apresentará ao público a plataforma Observatório 2030, que vai monitorar os compromissos públicos assumidos pelas empresas.
 

“Estamos em um momento muito decisivo, em que a nossa sobrevivência está em jogo. Com os Movimentos, o Pacto Global se une às empresas para alcançar os ODS fundamentais para o Brasil, como Água Potável e Saneamento (ODS 6), Redução das Desigualdades (ODS 10) ou a Ação contra mudança global do clima (ODS 13), por exemplo. Precisamos, cada vez mais, de empresas comprometidas com metas e com todo o caminho traçado para se chegar a elas. Não adianta se comprometer com um objetivo para 2030, sem detalhar as ações e estratégias para alcançá-las. Temos que fazer a diferença agora”, explica Camila Valverde, Diretora de Impacto da Rede Brasil.
 

Os Movimentos estão atrelados aos ODS. O Mente em Foco, que promove Saúde e Bem-estar (ODS 3), convida empresas e organizações brasileiras a trazerem para o centro das decisões a pauta da saúde mental, estimular a discussão sobre o tema, estabelecer ações concretas e de suporte aos seus colaboradores e criar um ambiente de trabalho saudável. O objetivo é que a saúde mental seja tratada não apenas como uma medida emergencial, mas sim como um tema perene e que faça parte da estratégia de negócio das companhias.
 

Para Igualdade de Gênero (ODS 5), o Movimento Elas Lideram 2030 busca ajudar as empresas a assumirem e atingirem metas concretas pela equidade de gênero, tendo ao menos 50% de mulheres em cargos de alta liderança. O objetivo final é ter mais de 1.500 empresas comprometidas, promover 11 mil mulheres para esses cargos até 2030 e ter pelo menos 150 lideranças de alto nível engajadas com esta ambição.
 

A questão da água, tão debatida no Brasil nos últimos anos, também ganha um Movimento. O +Água é uma iniciativa para aceleração da universalização do saneamento e segurança hídrica do Brasil e tem a ambição de impactar a vida de mais de 100 milhões de pessoas. A definição de metas é tida como uma maneira poderosa de impulsionar as empresas com vantagem competitiva na transformação da sociedade, para a universalização do saneamento e a segurança hídrica no país, avançando no ODS 6 (Água Potável e Saneamento).
 

O Pacto Global também convida as empresas a participarem do Movimento Salário Digno, que tem a ambição de garantir 100% de salário digno para funcionários e funcionárias, incluindo operações, contratados(as), e/ou terceirizados(as) e engajar toda a cadeia de suprimentos para desenvolver metas de salário digno, aspecto essencial para a promoção das garantias para que trabalhadores e trabalhadoras, suas famílias e comunidades possam viver com dignidade e ter um padrão de vida decente na busca pelo ODS 8 (Trabalho decente e crescimento econômico).
 

Dentro da busca pela Redução das Desigualdades (ODS 10), o Movimento Raça é Prioridade trabalhará para promover mais de 15 mil pessoas negras (negras, indígenas, quilombolas, ou pertencentes a outro grupo étnico minoritário) em cargos de liderança até 2030, mais de 20 mil pessoas negras capacitadas, com mais de 1.500 empresas comprometidas com esse tema fundamental para o Brasil.
 

A redução da emissão de carbono é uma das principais temáticas mundiais dentro da Agenda 2030. E o Movimento Ambição Net Zero pretende colaborar para a Redução de 2 Giga toneladas de CO2e em emissões acumuladas. Para isso, trabalhar localmente com reduções de emissões de gases de efeito estufa é indispensável para impactar positivamente a sociedade brasileira e o meio ambiente global, dentro do ODS 13 (Ação contra mudança global do clima).
 

O tema de combate à corrupção também está entre os mais importantes para o setor privado brasileiro. O Movimento Transparência 100% tem como objetivo desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis, encorajando e capacitando as empresas para ir além das obrigações legais, fortalecendo mecanismos de transparência e integridade, dentro do ODS 16 (Paz, Justiça e Instituições Eficazes).
 

O evento de lançamento do Ambição 2030 foi realizado no Rosewood São Paulo, com apoios da Ampibar, Zenklub, do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) e da Câmara de Comércio Internacional (ICC Brasil), e contou com as presenças de mais de 250 CEOs, acionistas e investidores que puderam conhecer os Movimentos e as ambições do Pacto Global da ONU até 2030. A Ambição 2030 conta com o apoio de sete empresas embaixadoras: Instituto Sul-América, Animale, Uber, Aegea, KPMG, Ambipar e Movimento Mulher 360.
 

O lançamento do Ambição 2030 reuniu mais de 250 CEOs e lideranças empresariais no Hotel Rosewood São Paulo. Jeffrey Sachs, economista americano especialista em desenvolvimento sustentável, Sanda Ojiambo, CEO global do Pacto Global da ONU, Silvia Rucks, coordenadora residente do Sistema ONU no Brasil, Rodolfo Sirol, presidente do Conselho de Administração da Rede Brasil do Pacto Global da ONU, Pedro Melo, diretor geral do IBGC, Rachel Maia, Liderança com ImPacto e porta-voz da Igualdade de Gênero (ODS 5), e Carlo Pereira, diretor executivo da Rede do Pacto Global da ONU, falaram da importância do engajamento do setor privado brasileiro com toda a Agenda 2030 e os ODS.
 

Durante o evento, o Pacto Global da ONU também apresentou o Conselho Jovem, formado por Amanda Costa, Beta Boechat, Deives Picaz, Ivan Baron, Monique Evelle, Paloma Costa, Raul Santiago e Txai Suruí. O Conselho Jovem vem para somar na implementação das estratégias da Rede Brasil do Pacto Global da ONU, com a força da juventude, com diversidade, diferentes perspectivas e representatividade, e vai também apoiar o Conselho de Administração na recomendação de prioridades e oportunidades para acelerar ainda mais a Agenda 2030.
 

“Nós somos a geração que mais será impactada pelas decisões e escolhas que vocês fazem hoje. A inclusão não pode ser apenas um discurso bonito, ela precisa ser um direito de todes. Queremos construir um futuro digno, inclusivo e verdadeiramente representativo. Nós, as novas gerações, não vamos mais consumir aquilo que não nos representa, não vamos nos relacionar com marcas onde não nos vemos! Para um mundo em constante e acelerada mudança, diversidade não é apenas algo desejável, mas é uma vantagem estratégica. Empresas com vida longa são empresas diversas, plurais e ambientalmente responsáveis”, afirmaram em carta lida no palco.
 

Inclusão foi também um dos principais tópicos da noite. Rachel Maia, CEO RM Consulting DE& e Liderança com ImPacto, pediu aos líderes presentes uma maior ambição e a aceleração da Agenda 2030 para agora.
 

“Não existe planeta plano B. Não existe a Amazônia B. Engana-se quem pensa que a sustentabilidade não é rentável. É economicamente rentável. Todos esses pilares sociais, ambientais, são rentáveis. Precisamos colocar os ODS na mesa. Precisamos conectar as ideias à prática. Práticas sustentáveis que durem por muito tempo, que precisam ser implementadas de forma total. Não adianta a sua empresa adotar um ou outro ODS. Precisamos de todos. Faço um apelo. Um apelo à igualdade! Precisamos colocar esse tema na agenda. Precisamos colocar as mulheres nessa agenda. Só por meio da inclusão podemos combater essa divisão. Só assim alcançaremos a paz. Se nossos sonhos não nos assustam, eles não são grandes o suficiente”, afirmou Rachel Maia.