Nutricionista da Dietbox explica as principais causas da pressão alta e traz dicas para prevenir a doença através da alimentação saudável

O dia 26 de abril é marcado como o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial — um problema com muitas causas e ainda mais consequências. No entanto, como o próprio nome sugere, existem métodos simples e fáceis de prevenção e controle da doença: hábitos saudáveis, prática de exercícios físicos e alimentação equilibrada.

Sabe-se que cada organismo é único e possui inúmeras particularidades, algumas podendo ser facilitadoras e até mesmo agravantes do quadro de hipertensão arterial. Ainda assim, a alimentação é essencial para garantir qualidade de vida para pessoas hipertensas.

“Hoje, cerca de 38 milhões de pessoas sofrem com hipertensão arterial no Brasil. Este quadro se torna ainda pior quando levamos em consideração que a condição está na lista de doenças crônicas do chamado grupo de risco, o que a configura como agravante de doenças transmissíveis, como a covid-19. Por isso, mais importante do que um tratamento, é necessário um trabalho de prevenção de hipertensão. E ele começa na alimentação.”

É o que afirma Julia Canabarro, nutricionista da Dietbox, startup de nutrição, que preparou uma série de dicas nutricionais e hábitos que podem controlar e evitar o desenvolvimento da hipertensão arterial. Confira:

Falta sal?

A primeira dica pode parecer clichê, mas é muito necessária: o excesso de sal no sangue aumenta o volume de água necessário para diluí-lo. Isso aumenta a pressão das artérias e pode causar inúmeros problemas decorrentes da hipertensão.

A porção de sal no organismo deve ser de, no máximo, 5g por dia. Essa quantidade é equivalente a 5 pacotinhos de 1g, daqueles que vemos frequentemente em restaurantes. O que não significa que alguém deva sair medindo cada grama do tempero na comida, basta consumir moderadamente, com a consciência de que até mesmo as frutas possuem alguma quantidade de sal.

Essa mesma premissa se aplica ao consumo de alimentos processados. São os famosos industrializados, artificiais que necessitam de quantidades exacerbadas de temperos sintéticos para terem sabor.

“O ideal é evitar ao máximo qualquer tipo de industrializados. Se o paciente possui pré-disposição para desenvolver a hipertensão, esta gama de alimentos deve ser sempre a última opção”, afirma a nutricionista.

O inimigo colesterol alto

O colesterol alto é um problema que pode atingir todos os tipos de pessoas e se liga diretamente aos hábitos alimentares. A relação entre a hipertensão arterial e o colesterol alto, é que o colesterol consiste no acúmulo de gordura nas paredes das artérias, diminuindo o fluxo de sangue pelo entupimento, e causando a hipertensão.

Julia dá dicas de como montar uma dieta para o controle do colesterol: “Peixes ricos em ômega 3, como truta, salmão, atum e sardinha são seus melhores amigos contra o colesterol. Além disso, alimentos com aveia, linhaça e oleaginosas, como castanhas, também são excelentes opções de lanches para quando a fome bate e apenas alimentos calóricos vêm à mente.”

Tais hábitos, além de evitarem a hipertensão arterial, também te ajudam a levar uma vida mais saudável e a se prevenir contra muitas outras doenças crônicas.

Sobre a Dietbox 

Fundada em 2013, a Dietbox é a empresa responsável pelo software online de nutrição mais utilizado por profissionais da área, que oferece aos nutricionistas uma ferramenta de aproximação e fidelização de pacientes. A startup conta com mais de 200 mil profissionais e estudantes no sistema, mais de 5 milhões e meio de pacientes cadastrados e está presente em 24 países. Em 2019, a companhia deu início ao seu processo de internacionalização e personalizou o software para o mercado chileno e mexicano. A Dietbox ocupa posição de líder de mercado no Brasil.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *