O IntregaDOC reúne locação de espaço e serviços para profissionais de saúde que buscam eliminar ou reduzir o estresse de manutenção de um espaço próprio, focando em atender seus pacientes com qualidade e excelência

Seguindo as novas tendências de mercado na área da saúde, o cirurgião dentista e empresário da área odontológica, Dr. Marco Pedrazzi, lançou o IntegraDOC, um espaço de coworking para profissionais da saúde, localizado na região central de Brasília. Diferente dos consultórios e clínicas tradicionais, o espaço possui uma estrutura completa para os especialistas que desejam atender seus pacientes sem se preocupar com a manutenção de um espaço próprio, além de terem a oportunidade de estar em uma localização privilegiada da capital. O ambiente conta com seis salas para atendimentos, recepção equipada, papelaria para receituários e atestados, espaço para cursos, além de possuir diferentes modelos de contratos que se adaptam às necessidades de cada usuário. 

O empresário percebeu essa oportunidade no mercado após desfazer uma antiga sociedade, quando precisou decidir entre reduzir o tamanho de sua empresa, encontrar novos sócios, ou apostar alto para contratar novos funcionários. Mas, sabendo que o investimento para os profissionais dessa área é muito alto, e que muitas vezes o valor aplicado não é retornado rapidamente, o cirurgião dentista decidiu então apostar nesse novo modelo de negócio. “Uma coisa que sempre me incomodou foi o fato de que nós, empresários da saúde, fazemos investimentos altíssimos, e muitas vezes acabamos com equipamentos e salas com ociosidade, causando um prejuízo muito grande. Então comecei a pensar em compartilharmos esse espaço, o que seria vantajoso para ambas as partes”, relata.

Com a pandemia, onde todos precisaram ficar em casa, o cirurgião dentista, que tem especialidade também em gestão e marketing, viu que era o momento de investir nessa ideia e colocar seus planos em prática. “Senti que era a oportunidade de lançar este novo negócio, pois iria ter tempo para me dedicar ao planejamento e à formatação, e foi a partir daí que fiz uma imersão no projeto para colocá-lo no mercado. A pandemia nos mostrou que é possível trabalhar com novos formatos, e que devemos usar a tecnologia e a inovação a nosso favor”, afirma.

Dentre as principais vantagens do espaço, Dr. Pedrazzi destaca os modelos de contratos que podem incluir desde secretária, auxiliar, e equipamentos, possibilidade de networking com colegas de profissão, estrutura completa com custo dividido, e a facilidade de agendas flexíveis. “Venho apresentando essas propostas, e investindo em equipamentos, softwares e estrutura, além de apostar na educação continuada, auxiliando em vários setores os colegas da saúde”, revela.

O empresário afirma que a ideia é ousada, mas está otimista com o novo empreendimento, e deseja inclusive se tornar referência em qualidade e excelência em espaços compartilhados na área da saúde. “Em três meses que lançamos o projeto, recebemos muitos elogios de profissionais que utilizaram os nossos serviços. É uma proposta nova, e não é fácil quebrar paradigmas na área da saúde, mas acho que vamos mexer com esse mercado, e inclusive mudar a forma como outros profissionais têm gerido os seus negócios”, pontua.A expectativa do gestor é conseguir quitar seu investimento, e poder não só aumentar a lucratividade do negócio, como também auxiliar os colegas de profissão, dando novas oportunidades para quem deseja ascensão em suas carreiras com a oferta de serviços de consultoria e gestão. “O valor do investimento não é alto, e tem muito valor agregado, como parcerias com outros colegas, gerando facilidades e economia. “Hoje a empresa que não consegue enxugar os seus custos, dificilmente sobrevive no mercado”, finaliza Pedrazzi.

Os profissionais que desejam fazer parte do IntegraDOC devem entrar em contato através do E-mail, onde passarão por uma avaliação  do perfil e necessidades, para então receber um trabalho personalizado e exclusivo para cada especialista da saúde. 

Serviço

IntegraDOC

SCLN 202 bloco B loja 37 – Asa Norte, Brasília – DF

Email: contato@integradoc.com.brSite: www.integradoc.com.br

O especialista em assuntos condominiais, Dr. Wilker Lucio Jales, orienta síndicos e moradores em como manter a organização dos gastos do condomínio com base nas mudanças ocasionadas pelo período de isolamento

Prestação de contas e previsão orçamentária são temas indispensáveis nas reuniões das assembleias ordinárias dos condomínios, que ocorrem geralmente no primeiro trimestre do ano. Esse é o momento onde moradores e síndicos discutem assuntos do interesse coletivo. Neste ano, os administradores e condôminos vão enfrentar o desafio de organizar todo orçamento após o ano de 2020, onde o período atípico causado pela pandemia da COVID-19, fez com que os gastos com manutenções e despesas sofressem grandes alterações.

A base para o planejamento da previsão orçamentária, geralmente, vem do balanço dos gastos do ano anterior. Mas a pandemia trouxe uma nova formulação dos gastos nos condomínios. Com o isolamento social e o fechamento das áreas comuns, ocorreram algumas economias em manutenções e despesas coletivas, mas por outro lado, alguns condomínios aproveitaram para realizar manutenções e ampliar espaços, trazendo melhorias para os condôminos.

Para o advogado especialista em assuntos condominiais, Dr. Wilker Lucio Jales, a assembleia ordinária é o momento em que síndicos e moradores precisam debater o melhor para o bem coletivo de forma rápida e transparente.

As despesas do ano, assim como as contribuições de cada unidade são assuntos destacados nas assembleias ordinárias, onde síndicos e moradores ajustam o melhor para a comunidade, lembrando sempre das previsões anteriores para que não existam surpresas no futuro. A participação efetiva dos condôminos e síndicos é a garantia de uma previsão orçamentária justa e equilibrada, e orienta como preparar um planejamento mais próximo possível da realidade do condomínio.

O advogado também orienta os moradores para que estejam atentos aos possíveis acréscimos nas taxas condominiais “Esse é o momento em que síndicos e condôminos precisam trabalhar juntos, para chegarem aos melhores números e a previsão orçamentária mais justa e real possível, para não onerar o condômino, e ao mesmo tempo, não deixar de fazer as manutenções que são necessárias e obrigatórias no condomínio”, orienta.

Uma outra sugestão do especialista é que os síndicos analisem, com cuidado, as previsões anteriores considerando os reajustes e também os gastos com o possível fim do isolamento e a reabertura das áreas comuns, sem esquecer da

inadimplência caso ainda existam pendências. Para Wilker, ter uma boa assessoria contábil é muito importante para que haja uma análise criteriosa dos dados, de forma transparente e segura.

Outro fator importante a ser observado são as normas de segurança. Para evitar a aglomeração, conforme as orientações dos órgãos responsáveis pela saúde em todo o mundo, as reuniões condominiais podem ser realizadas de forma virtual.

A tecnologia contribui de forma eficiente para que os condôminos possam participar de forma democrática, estando on-line de qualquer lugar, o que inclui até os moradores que estejam em viagem.  “O contato digital é a nova forma de comunicação neste período de isolamento”, reforça o  Dr. Wilker. A Lei n° 14.010/2020 instituiu normas de caráter transitório e emergencial, ainda que tenha vigorado apenas até 30 de outubro de 2020, a verdade é que a pandemia ainda continua,  permitindo a interpretação de que “enquanto durar a pandemia, o condomínio pode se utilizar da assembleia virtual, independente da data de vigência da lei”, entende o especialista.

Dr. Wilker Lucio Jales

Sobre o Dr. Wilker Lucio Jales – Advogado inscrito na OAB Seccional de Brasília-DF sob o n° 38.456, militante no Distrito Federal e Estados vizinhos, sócio proprietário do escritório Jales & Gomes Advogados, com atuação nas áreas cível, contratual, imobiliário e condominial desde 2013. Especialista em Direito Civil, Processual Civil, Imobiliário, Negocial e em Direito e Parlamento, com artigos publicados no Portal Condomínio no Play, tendo realizado diversas palestras em condomínios.

SERVIÇO
Dr. Wilker Lucio JalesMídias: https://www.instagram.com/wilkerjales/

@WOCInTech


Com o objetivo de possibilitar e incentivar a implementação do pacto pela inclusão racial no mercado de trabalho e apresentar propostas de ações específicas para a promoção da igualdade racial no mercado de trabalho do Distrito Federal, sobretudo porque o desemprego aumentou mais para negros do que brancos na pandemia,  o Observatório Racial criou diversos canais de comunicação que reúnem pareceres jurídicos, estudos, dados, notícias, análises, exemplos de boas práticas, pesquisas e ações que visam fortalecer, implementar políticas e iniciativas destinadas à ampliar a diversidade, inserção, qualificação, capacitação e ascensão da população negra no Mercado de Trabalho.

Este Pacto é fruto do trabalho coletivo e cooperação entre Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal, Entidades do Movimento Negro, em especial, Nosso Coletivo Negro, Educafro, Afrobras, Universidade Zumbi dos Palmares, Frente das Mulheres Negras do DF e Instituto de Advocacia Racial e Ambiental (IARA), Empresas de âmbito nacional e do Distrito Federal, Governo do Distrito Federal e Organização Internacional do Trabalho que apresentam um conjunto de ações específicas para a promoção da igualdade racial no mercado de trabalho.

As ações propostas no Pacto visam fortalecer e implementar políticas e iniciativas voltadas à população negra, objetivando ampliar a sua inserção e ascensão ao mercado de trabalho, intensificando a qualificação e a capacitação desse público bem como conscientizando os empresários e a sociedade da importância da diversidade racial nos segmentos empresariais. Por isso, organizamos atividades, publicamos um livro, sistematizamos estudos, pareceres jurídicos, notas técnicas, ocupamos a redes sociais fornecendo subsídios para a tomada de decisões pela diminuição da desigualdade e inclusão racial no mercado de trabalho.

As propostas já estão prontas e podem ser aperfeiçoadas. O Observatório Racial se coloca à disposição para ajudar no diálogo interno e na implementação do Pacto. As empresas tem respaldo e fundamentação jurídica para adotar essas ações.  E aí, sua empresa vai participar desse movimento? Entre em contato conosco.

Serviço:

www.observatorioracial.org

https://linktr.ee/observatorioracial

https://www.instagram.com/observatorioracial/

observatorioracial@gmail.com