A série de histórias em quadrinhos intitulada BALA DE PRATA está prestes a ser lançada oficialmente pela editora Hotmind Comics. Surgindo como uma extensão do universo de outro personagem da editora, o também super herói de Brasília, RBOY. O gibi conta a história de uma cientista que tem sua vida atingida em cheio pelos males que muitas mulheres passam em seu dia-a-dia real.

A Dra. Suzana era apenas uma coadjuvante, mas ganhou seu merecido espaço e uma série própria com dois objetivos claros: entreter e informar. Seguindo estes objetivos a editora convidou Jéssica Boás, uma jovem artista negra e super talentosa da Samambaia, periferia da Capital, para ser a desenhista principal da HQ. Algo inusitado para este mercado dominado pelos homens e muitas vezes machista.

Seguindo a linha de várias editoras de mesmo porte, a Hotmind Comics lançou no último sábado (7/11) uma campanha para levantar fundos para a produção da versão impressa do primeiro volume da série. Usando o site Catarse, o maior sistema de financiamento coletivo (crowdfunding) do país, a meta inicial é arrecadar 6 mil reais para impressão, produção de recompensas extras e envio das entregas. Como de costume, caso a meta não seja alcançada os valores pagos pelos apoiadores serão integralmente devolvidos.

Projetos como BALA DE PRATA são pouco comuns no mercado de quadrinhos brasileiro e o fato da obra estar em produção quebra vários paradigmas existentes ainda hoje. “A gente quer quebrar padrões, criar referências, exaltar a nossa cultura e, tudo isso, levando entretenimento de qualidade para todos” – comenta Daniel Arcos, editor da empresa.

Sinopse da história

BALA DE PRATA – Vol.1

Como diversas mulheres brasileiras, Suzana ralou muito para chegar onde chegou. Aos 4 anos de idade perdeu seu pai em uma briga de bar e na esperança de uma vida melhor mudou-se do interior nordestino para Goiânia junto com sua mãe.

Dona Jurema fez de tudo para apoiar a filha nos estudos. Seus esforços e a inteligência da menina levaram Suzana a entrar na Universidade Federal de Goiânia na qual mais uma vez se destacou pelas descobertas em sua tese sobre Hiper Capacitação de DNA.

Negra e de família pobre, sofreu diversos tipos violência em sua jornada e apesar de preferir fugir ao se defender, Suzana também nunca desistiu. Ao conseguir o emprego dos sonhos no tão renomado Laboratório Darven, viu seu mundo desmoronar após cruzar caminho com o Dr. Alberto, um cientista brilhante, especialista em DNA de canídeos mas um grande canalha.

Humilhada, ela resolve transformar conhecimento em poder e se vingar de quem a feriu. “Eu perdi tudo que era importante para mim… O lado bom disso? Eu também perdi o medo de revidar!” — Suzana Braga, a Bala de Prata.

BALA DE PRATA Vol.1

A pandemia fechou vários negócios e ao mesmo tempo, incentivou outros empreendedores a emplacar seus serviços. É o caso da empreendedora Narrary Matos e seu sócio Vitor Hugo, que que empreenderam com o “Mundo Encantado Estúdio” e registram os melhores momentos com bebês e mamães. Com anos de atuação o foco é trabalhar com a fotografia infantil e com técnicas pedagógicas para fotografar. Veja no Instagram dos empreendedores o trabalho já realizado na capital federal @mundoencantadoestudio .

O Mundo Encantado Estúdio está nas torres do JK Shopping, em Taguatinga/DF. Por lá são 30 cenários temáticos e seguindo todos os padrões de segurança exigidos pelo período de pandemia. O Mundo Encantado Estúdio está apto a realizar diversos ensaios fotográficos com crianças, bebês e grávidas. Além de terem se especializado em fotografia infantil // Marque aqui o ensaio do seu filho(a) (61)99449-5970

Pais e responsáveis sabem da importância de fotografar suas crianças. Mas fotografá-las é muito mais do que pedir a elas que olhem pra câmera e sorriam. Precisa planejar com criatividade. E isso é a especialidade do Mundo Encantado Estúdio.

“Sempre gostei de fotografar bebês. Quero que as pessoas tenham boas recordações da sua infância, por isso faço meu trabalho com muito amor e carinho”, diz a fotógrafa Narrary Matos.

Serviço
Mundo Encantado EstúdioEndereço: St. M-Norte QNM 34 – Taguatinga | Torre do JK Shopping
Fotógrafa Narrary Matos e outros profisionais 
WhatsApp: (61) 99449-5970
contato@mundoencantadoestudio.com.br
Sala 2309, 23º andar, JK Shopping – Taguatinga Norte/DF
https://www.instagram.com/mundoencantadoestudio/
FOTOS: Narrary Matos / Divulgação

Saiba como amenizar os impactos do afastamento pós pandemia na rotina do pet; Fernanda Piccioni e Felipa Hennig falam sobre os cuidados do dia-a-dia

Com as pessoas em quarentena, isoladas por conta do Covid-19, a procura de pets para companhia aumentou. Grande parte das pessoas, especialmente as que moram sozinhas, viram na convivência com os bichinhos de estimação uma alternativa para evitar a solidão e os distúrbios psicológicos advindos da situação, elevando a compra e adoção de bichos de estimação. De repente e sem aviso, a convivência entre animais e tutores foi intensificada, a rotina alterada e diversos animais passaram a demonstrar hipervínculo com seus humanos.

Agora, na fase de flexibilização, onde muitos profissionais retornam à rotina dos escritórios, o afastamento pode novamente trazer mudanças significativas ao estado emocional dos amigos de quatro patas. Fernanda Piccioni e Felipa Hennig, terapeutas comportamentais e adestradoras da Dog na Real, explicam sobre a importância de estar atento às alterações comportamentais e ao bem-estar dos bichinhos, principalmente dos filhotes, nesse novo período.

Para as consultoras, esse momento, onde as pessoas estão retornando aos poucos para a rotina convencional, requer muita atenção no comportamento dos animais, pois eles irão passar pela separação parcial dos tutores e terão que se readaptar em um curto ou inexistente espaço de tempo. Muitas vezes, a ajuda de um profissional é a melhor alternativa para se evitar situações estressantes, tanto para os animais quanto para os humanos. “Se o pet estiver treinado ele poderá se adaptar com mais facilidade ao afastamento familiar e conviver de forma mais harmônica com outros animais em uma creche”, esclarecem as terapeutas.

Fernanda, uma das fundadoras da empresa Dog na Real, explica que “é importante trabalhar a boa comunicação entre o tutor e o pet, procurando ajustar ao máximo o bem-estar e a rotina de ambos. Nesse momento a atenção precisa ser redobrada para que não exista uma desordem comportamental no animal”.

Felipa Hennig, também terapeuta comportamental e adestradora da Dog na Real, relata o que devemos observar para garantir o bem-estar dos nossos animais. “É importante que o tutor conheça e aplique os 4 pilares do bem-estar. Quando trabalhamos no animal tudo que é concernente ao seu bem-estar, temos um bichinho equilibrado e feliz ao nosso lado”, conclui Felipa.

A Dog Real instrui os tutores a aplicarem uma rotina prezando o  bem-estar físico, mental, social e do relaxamento. No pilar mental, mais importante de todos,os tutores devem trabalhar a parte cognitiva, praticando truques, enriquecendo o ambiente para que o cão tenha desafios e brincadeiras, ou seja,   o animal de estimação será estimulado a “pensar”; já no pilar físico, deve ser proporcionadopara os bichinhos práticas que estimulem a parte motora, como  brincadeiras livres, caminhadas, natação, respeitando o protocolo de segurança para Covid-19 e a idade e os limites do pet.

Tão importante quanto os anteriores, o pilar social busca criar momentos de qualidade com o tutor, membros da família e outros animais. Além disso, possibilita que ele reconheça, fareje, brinque e explore o ambiente. Por último, o pilar do relaxamento busca respeitaros horários que o bichinho prefere em descanso. A recomendação é criar um cantinho do relaxamento, que seja tranquilo e arejado, permitindo que consiga ter momentos de repouso com qualidade.

Fernanda Piccioni explica ainda que é necessário que todos os pilares estejam em equilíbrio. “O tutor precisa estar atento para praticar os quatro pilares com seu animalzinho. Quando as necessidades do pet deixam de ser cumpridas em um desses pilares, problemas comportamentais começam a aparecer”, conclui Fernanda.

Sobre a Dog Na Real – Fundada pelas sócias Fernanda Piccioni e Felipa Hennig, a Dog na Real é uma empresa que tem como objetivo  ajudar tutores e animais a criarem um vínculo saudável e a conviverem com tranquilidade. Oferece os serviços de Adestramento Positivo, Terapia Comportamental, Consultoria de Bem-Estar para Cães e Gatos, Treinamentos para Filhotes, Agility Recreativo.

Serviço

Dog Na Real
Instagram: https://instagram.com/dognareal