Agência Besouro, de Porto Alegre, será responsável pelo projeto de criação da primeira incubadora pública de empresas da África Ocidental
O Instituto Besouro de Fomento Social, entidade brasileira dedicada ao desenvolvimento de pessoas em vulnerabilidade social por meio do empreendedorismo, assinou na última sexta-feira (14), na Guiné-Bissau, um acordo de cooperação com o país africano. No mesmo dia, foi iniciado o programa de capacitação Juventude Empreendedora, que formou 60 negócios em Bissau, capital do país. O objetivo do projeto é criar a primeira incubadora pública de empresas da África Ocidental. A inauguração deverá acontecer até janeiro de 2020. O espaço servirá para incubar até 100 negócios por ano e contará com um ambiente de trabalho para empresários do ramo de serviços e de pequenos produtos. O acordo é valido por três anos com possibilidade de renovação.
A ação é o resultado de uma parceria do Instituto Besouro com a Câmara de Comércio, Serviços e Agricultura, Conselho Nacional da Juventude de Guiné-Bissau e com o Fórum de Juventude da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Capacitações, conferências e fóruns de debates internacionais também serão realizados durante o período.
“Nosso objetivo é reproduzir em mais países de língua portuguesa as exitosas experiências que há anos desenvolvemos no Brasil. Mais do que exportar matéria-prima, queremos mostrar que somos capazes de levar conhecimento a outras nações”, explica o gaúcho Vinicius Mendes Lima, fundador da Besouro Agência de Fomento Social, com sede em Porto Alegre. O presidente da República da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, afirmou que fará todos os esforços para melhorar as oportunidades de trabalho e renda dos jovens guineenses e de “seus irmãos da África” e firmou o compromisso de buscar um prédio público ocioso para receber o projeto.
A capacitação Juventude Empreendedora passará, até o final de junho por mais três membros da CPLP: Moçambique, Cabo Verde e Angola. Para o presidente da Besouro, a conquista mostra o reconhecimento do potencial empreendedor de nações por vezes estigmatizadas. “Em um continente onde vivem 15% da população mundial e que possui os maiores índices de pobreza do planeta, empreender não é uma possibilidade, é uma necessidade. Por isso, chegamos para contribuir com o desenvolvimento das pessoas que mais precisam gerar renda”, destaca Mendes Lima.

*Sobre a Besouro Agência de Fomento Social
Responsável pela criação de mais de 4 mil negócios em cerca de 220 municípios de todo o Brasil, a Besouro Agência de Fomento Social gerou mais de R$ 60 milhões em renda, em 2018. O administrador Vinicius Mendes Lima está à frente da Besouro, sendo o criador do método By Necessity (por necessidade, em português), que ensina os participantes a montar um plano de negócios em cinco dias.

Poderá gostar de...

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Required fields are marked *